15 de julho de 2009

"Epitáfio"


... Desamparada Estava o Corpo
o Espírito,
a Alma Há Muito Que Se
"Vergara".

Estava Apática
ao Revés da Vida,
Estirada aos Ventos
Como Uma Mercê Pobre Coitada...

Já Não Escrevia
Não Mais Sentia Poesia,
Nada Mais a Tocava
Nada Mais a Estimulava,
Quebrou-Se
Perdeu-Se,
Em Algum Momento
Num Mero Instante,
Foi-Se o Gosto de Viver...

Se Abandonou Sem Se Despedir
Sem Epílogo ou Epitáfio,
Sem Chorar Adeus.

_ Maxuel Scorpiano _

2 comentários:

Reflexo d Alma disse...

Linda segunda de carnaval!
Bjins entre sonhos e delírios

"Quando meu amigo está infeliz, vou ao seu encontro; quando está feliz, eu o espero."
Henri-Frédéric Amiel

Fátima disse...

Adorei a sensibilidade no teu escrever.. Parabéns

Fátima