6 de agosto de 2014

Profana





















































Profana
meu lado cru

verseja na imensidão
do que talvez sou

te apropria do mar
como teu habitat fosse

me larga feito uma esquina
mas me planta nos todos dias
poético

de um poemar particular
de reversos
versos

me encantas
me escraviza nos braços da liberdade

me ensina a viver de sonhos
e me faz colecionar saudade
neste teu profanar do meu poemar...

_Maxuel Scorpiano_
31.07.2014/ás10:55Horário Brasília



Simples assim






































É simples assim
Eu quero você
Morando em mim.

_Maxuel Scorpiano_
30/07/2014ás17:13Horário Brasília

Um dia desses






































Um dia desses
Eu de louco
Sem um Vintém
Compro Uma casa bem grande
Daquelas de terreno enorme
Esquina a esquina
Pra saudade Nunca morar nela
E faço um jardim enorme
De tudo e com tudo um poco
Bem florido
E é lá que se Deus quiser
Eu quero viver
Adultecer
E envelhecer contigo
Feliz...

_Maxuel Scorpiano_
29.07.2014ás13:07__Horário Brasília

Abandono































Um caminho
Um rumo
Um poema
Um abraço
Um destino
Perdido
Sem endereço
Abandono...

_Maxuel Scorpiano_
29.07.2014_13:03 Horário Brasília


21 de julho de 2014

Ela







































Ela se refugiou no silêncio
morou na ausência
não quis mais sonhar
não se permitiu mais querer
um mundo adverso
uma outra realidade
um mar de desencontros
promessas nunca feitas.

Preferiu outras cores
outros versos
outras poesias,
onde tinha dominio
onde era a sua maneira,
segura,firme,forte.



Criou novos personagens
mudou a forma e a expressão,
camaleou as cenas
povoou outras rimas,
mais uma vez se foi
ser feliz de brincadeira,
dona de si.

Mas tanto larva,casulo e borboleta,
a essência
toda alma dela
ficou...
Feito saudade esfomeada
feito fome de amor
feito melancolia intensa
louca
para voltar.


Eu fiquei
vazio na solidão
morto me fazendo de vivo,
sem mais jardim ou poema,a dor e o sofrer,
o nada sem o tudo,
cercando o horizonte
observando o infinito,
esperando
acreditando
na volta
no recomeço,
enfim
na nossa história...

_Maxuel Scorpiano_
11.07.2014/ás10:49





Eu sou






































Eu sou o sujeito
malandro solitário
de sorriso largo
silêncios extensos
que faz a festa quando te ve
louco pelos teus abraços
que vive na saudade
do que ainda contigo não viveu...


Eu sou aquele
arrogante e orgulhoso
que por isso tem como companheira
as frias paredes,
que não sabe te dizer simplesmente
o quanto tu faz falta...


Eu sou o comum,banal e simplório
que sonha acordado
faz dos poemas
nosso diálogo
que usa e abusa do erotismo
que tanto deseja
te tocar...


Eu sou aqueles versos todos
complexos,incompletos,
desajustado
que pausa horas e horas
a pensar,a lembrar de ti,
louco de louco que tu volte...


Eu sou o imaturo e inconsequente
que verseja paixão e sexo,
mas com o corpo solteiro
com o coração transbordando
de amor em exagero
ainda e sempre por você...






_Maxuel Scorpiano_
26.06.2014/ás14:53H


9 de junho de 2014

casa comigo



























Estou á toa
avulso de avulso
solteiro da silva
e faz tempo de tempo
com a idade beirando a esquina
mas com cabeça de menino
meio dall
meio carente
arredio

me acostumando a conversar comigo mesmo
as paredes daqui minhas companheiras
emagrecendo os poemas
vadio até mesmo para enamorar esperanças...


Estou cansado de nada cansar
envelhecendo feito prateleiras,
o amor em algum lugar de mim escondido
casa vazia, cama fria,
eu perdido totalmente
sem você por aqui...

Casa comigo.


_Maxuel Scorpiano_
07.06.2014/ás15:02H









me ensine a amar


































''descarte os meus poemas
me torne útil em tuas horas
me salve desses meus outonos esmaecidos
dessa minha tão civilizada pacata solidão,
deixe seu olhar se deitar com o meu
fique,
por favor fique
para provar do meu abraço
o calor dos meus silêncios,
exorcize com a sua presença
as minhas mil nóias de defesa
os meus sórdidos medos de ser feliz,
não me desista
não,por favor.
Fuja da minha cama,
esse encontro tem que acontecer
com a cumplicidade,e não ser apenas
mais um mero sexo descartável,
me ensine a amar
por favor...''


_Maxuel Scorpiano_
07.06.2014/ás14:48H

Red




























E bem na verdade,ou bem que não é mentira,
a vida nesse momento meio que me sacode,
meio que me leva,me arrasta, a sair da tal de saudade,
e me cobra iniciativas e atitudes em relação a você,
não aceita mais esse meu morrer em pedaços silenciosamente,
meio que se parou na minha frente,com as mãos na cintura,
bem barraqueira,com o olhar red espichado me intimidando...
Acho que a minha vida vive de amar você...
Bom dia amor!!!


_Maxuel Scorpiano_
04.06.2014/ás11:00H

eu tenho saudade de ti



































Eu tenho saudade de ti.
Intensa.
Imensa.
Mas tem coisas que acontecem assim,sem acontecer,
Somente existem e uma forma sonhadora,real,próxima,
Sem toque,sem toques,sem abraços físico,
Mas existe,no querer,no desejar,no imaginar,
Na realidade,nos particulares todos os momentos.
E tem ausências que tornam-se presenças,
Que deixam cicatrizes,viciam a alma,
E deixam uma gigantesca saudade
De tudo que deveria ter acontecido
Duma imensa história,entre eu e você.
Eu tenho saudade de ti...



Maxuel Scorpiano
22.05.2014/ás11:05H



você



































Que caiba hoje
neste feriado
você,
umas férias daquelas de muita paz
num lugar paradisíaco comigo,
eu e você,
com muita poesia
bate papo
carinhos
carícias
romance
nós dois.

Que caiba hoje
nosso encontro
agora ou daqui a pouco
mas que não passe mais de hoje
que não seja mais saudade crônica
ou apenas desejos solitário,
que me caiba ainda hoje
você,você,você...


_Maxuel Scorpiano_
01.05.2014/ás15:25H









eu tenho em mim


































Eu tenho em mim
essa coisa toda
de saudade
de fome
de sonhos
de desejos
por ti

de me machucar
com a tuas tolas crônicas ausências
de me prometer sem cumprir
de te esquecer,de tu ser-me indiferente,
mas como sempre não consigo.


Eu tenho em mim
toda a necessidade
toda a intensidade
por ti
de uma forma animalesca
racional do passional
irracional das emoções
de sentir,sentir e depois pensar,
te quero no todo sempre
no infinito agora
nas lembranças atuais
deste momento...



_Maxuel Scorpiano_
07.05.2014/ás14:25H

um do outro



























ele é dela
e ela é dele
não como posse
como dono ou dona
ou propriedade
não,
mas simplesmente
o são
um do outro
uno
simplesmente assim...



_Maxuel Scorpiano_
16.03.2014/ás10:55H

eu vou ao encontro














































[...]
eu vou ao encontro
do abraço
do sol laranja rei preguiçoso
da brisa morna convidativa da boa vadiagem
do céu anil azul espelhado de luz
do generoso mar transparente
envolvente,
eu vou curtir a PAZ,
as horas do sossego
diversos livros
alguns filmes
muita musica,
de vez em quando
um cinema
um teatro,
mas sem obrigação
sem compromisso,
dormir o dia todo
talvez,
curtir uma noite toda
ou bem mais de uma,
bebericar alguns coquetéis
mas não trair a cerveja,
fazer longas e extensas caminhadas
reverenciar a natureza,
me aperfeiçoar no francês
e alguns dialetos,
mergulhar nos poemas
respirar poesias,
adormecer e despertar
com a PAZ, em PAZ
[...]



Mas para tudo isso acontecer realmente,
ser perfeito momento,a PAZ
ser íntegra e perfeita,
você tem que estar comigo,
nós
vivendo esses momentos.



_Maxuel Scorpiano_

13.02.2014/ás17:29H

16 de janeiro de 2014

Profana-me

























Profana o meu silêncio
Invada a minha paz
Possua os meus poemas
Desaquiete as minhas certezas
Exponha os meus sonhos,
Eu te quero sempre
Sempre,
Para o todo sempre
Da minha vida.


_Maxuel Scorpiano_

14.01.2014/ás09:49H

Safadeza








































Eu tenho um que de safadeza
contigo,

uma malicia que bole o meu olhar
no teu,

um fogo safado,ordinário,que quer te consumir,
tua pele
teu corpo
tua boca
tuas rasidades
tuas profundidades...


Eu tenho a toda vontade
sem razão
e
sem juízo
sem nenhuma vergonha
de te levar para a minha cama
e
com todo amor
te ter
te possuir.




_Maxuel Scorpiano_

05.01.2014/ás09:44H

14 de dezembro de 2013

Tenho
























Tenho alimentado a minha PAZ
com muita fé,muitos poemas,muitos sonhos,
muita saudade...



_Maxuel Scorpiano_





Quero ver-te






































Quero ver-te
sem o esmaecido da distância
sem a névoa púrpura das mágoas,
em verde translúcido da esperança
em palpáveis sonhos reais...
Quero ver-te
de bem com a vida
plantando e colhendo felicidade,
transbordando de alegrias,e
com todos os melhores motivos
para e por amar viver...

Quero ver-te
mesmo que não me vejas,
mesmo que eu seja apenas passado,
um resquício de saudade...





_Maxuel Scorpiano_

12.12.2013/ás16:04H


Domingo



































Domingo
tô de ressaca,mas se eu pudesse,
estaria contigo agora,
te estreitando num abraço sol,
colhendo estes teus sorrisos lindos,
meus girassóis,estaria feliz de feliz,
bobo de contente por te ter nos meus braços...




_Maxuel Scorpiano_

08.12.2013/ás 10:42H

Sou o mar você imensidão




































Nesse poema
eu sou mar,você imensidão,
sou paixão,você amor,
somos versos desencontrados,
desalinhados
em tempo,destino físico,
somos um desejo nato
ardentes de proximidade
intimidade,
somos uma saudade feroz
desmedida,
de tudo que nos escrevemos
um ao outro,
que vivenciamos em sonhos,
ansiosos de sermos
o agora real

de tudo
o tudo
que somos
um ao outro...



_Maxuel Scorpiano_

07.12.2013/ás14:40H